Município registrou 03 homicídios este ano (Foto: Ubatã Notícias)

Município registrou 03 homicídios este ano (Foto: Ubatã Notícias)

O município de Ubatã, no sul da Bahia, não registra homicídios desde março, mais precisamente no dia 19, quando o adolescente Joabson Souza Santos, de 16 anos, foi assassinado após apartar uma briga nas imediações da Escola Estadual Luís Viana Neto, no Bairro Esperança. O acusado do crime continua foragido.

Este ano foram assassinadas três pessoas no município, dois dos homicídios foram praticados na Rua da Várzea, reduto do tráfico do município. Segundo investigações da Polícia Civil, a maioria dos crimes estariam ligados a dívida e a disputa pelo tráfico de drogas no município, que nos últimos anos fizeram diversas vítimas.

Finalizado o primeiro semestre deste ano, houve, na média, diminuição no número de assassinados. Em 2010 o município registrou 13 assassinatos; em 2011, 11 pessoas tiveram as vidas ceifadas; e em 2012 houve o registro de 07 homicídios. As polícias Militar e Civil esperam que os números de 2013 permaneçam inalterados.

UMA CIDADE COMPOSTA DE TITULARES

Alguns fatores podem explicar a redução da criminalidade no município, que além do número de homicídios, registra queda no número de assaltos, furtos e demais ocorrências policiais. O primeiro é que pela primeira vez, em muito tempo, Ubatã conta com Juiz Titular, Promotor Titular e Delegado Titular, todos muito atuantes. Somado a isso, ressalta-se o elogiável trabalho do comandante da Polícia Militar de Ubatã, o Tenente Marcos Ferreira, e o policiamento reforçado e ostensivo da PM. Como se diz no jargão da própria polícia, Ubatã está uma seda! (Ubatã Notícias)