Não houve acordo entre Sindicato e a Rede Particular

Os professores da Rede Particular de Ensino na Bahia entram em greve por tempo indeterminado a partir desta terça-feira (8). De acordo com o Sindicato dos Professores da categoria (Sinpro), não houve avanço na negociação entre a classe e o patronato. Uma das principais reivindicações dos docentes é o reajuste salarial. Segundo a entidade, os empresários oferecem 7,16%, para acompanhar o valor da inflação até abril deste ano, enquanto os trabalhadores pedem, além do percentual oferecido, mais 10% de ganho real. Outra solicitação é a remuneração pelas atividades extraclasse dos professores. A pauta da categoria tem 61 itens e foi entregue ao patronato em abril. Uma nova assembleia está marcada para esta terça, quando haverá uma avaliação do movimento.(Bahia Notícias)