Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Em assembleia realizada nesta quinta-feira (9) pelo Sindicato dos Professores do Estado da Bahia (Sinpro-BA), educadores da rede particular decidiram permanecer em por tempo indeterminado. A categoria reivindica 10% de ganho real nos salários, além de reajuste equivalente ao valor da inflação. Os donos de escola oferecem apenas o aumento de acordo com a inflação, de 7,16%. Segundo informações do jornal A Tarde, os professores agendaram um novo encontro para a próxima terça-feira (16).  (Bahia Notícias)