Foto: L'Osservatore Romano/Associated Press

Foto: L’Osservatore Romano/Associated Press

O papa Francisco brincou com a expressão “Deus é brasileiro” ao dizer a jornalistas no voo ao Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (22), que, por este motivo, o pontífice não poderia ser do Brasil. “Deus já é brasileiro e vocês queriam um papa?”, disse ao cumprimentar uma repórter brasileira presente no avião. Após expressar preocupação com os jovens sem emprego e lembrar os idosos, o religioso, de pé no corredor, cumprimentou todos os profissionais de imprensa individualmente, sempre com um sorriso no rosto. Em discurso, o papa surpreendeu ao falar dos idosos. Chamou-os de “o futuro de um país” e afirmou que, assim como os jovens, sofrem com uma “cultura descartável”. “Os jovens, neste momento, estão em crise. Estamos acostumados a uma cultura descartável. Fazemos isso frequentemente com os idosos e, agora, com essa crise, estamos fazendo o mesmo com os jovens”, disse a um grupo de 70 jornalistas que disputavam espaço entre cadeiras da classe econômica para vê-lo e ouvi-lo. “Algumas vezes, fomos injustos com os mais idosos, que deixamos de lado, como se não tivessem nada para nos dar. É verdade que os jovens são o futuro de um povo porque têm energia, mas não são o único futuro. Os jovens são o futuro porque são jovens e, os idosos, porque têm a sabedoria da vida”, afirmou. (Bahia Notícias)