Foto: Pimenta na Muqueca

Os servidores públicos de Ilhéus cruzaram os braços e as repartições públicas do município do sul baiano amanheceram praticamente vazias na manhã desta terça-feira (23). Em assembleia nesta segunda (22), em frente ao Palácio Paranaguá, os trabalhadores decidiram deflagrar greve para pressionar o prefeito Jabes Ribeiro a apresentar proposta de reajuste salarial. De acordo com o site Pimenta na Muqueca, com a paralisação, ficou decidido que serão mantidos apenas serviços essenciais e o limite mínimo de 30% do funcionalismo em serviço será cumprido. O município conta com cerca de 4,5 mil funcionários representados por cinco sindicatos – Sinsepi, Sindiguarda (vigilantes), Sindiacs (agentes comunitários de saúde), Sintran (trânsito) e APPI/APLB-Sindicato (professores). Os sindicalistas acusam a administração ilheense de apresentar números irreais dos gastos com o funcionalismo. (Bahia Notícias)