Prefeito está com R$ 2,2 milhões bloqueados pela Justiça Federal

Representações contra Jorge Fair são resultado de auditoria externa realizada nas contas da Prefeitura referentes a exercício de 2012

O Município de Ibirataia ofereceu quinze representações dirigidas ao Ministérios Públicos Federal e Estadual por graves irregularidades praticadas pelo ex-prefeito Municipal Jorge Fair (DEM). As representações são resultado dos trabalhos de auditoria externa efetivada nas contas do exercício 2012, cuja prestação sequer foi encaminhada ao Tribunal de Contas dos Municípios.

Foram apurados na gestão Jorge Fair, a partir dos trabalhos da auditoria, desvios na aplicação de recursos públicos; fraude à lei de licitações; superfaturamento de contratos; emissão desenfreada de cheques sem fundos; apropriação indébita previdenciária; ausência de prestação de contas, inclusive da aplicação dos recursos destinados à merenda e transporte escolar.

Entre as representações em andamento nos Ministérios Públicos Federal e Estadual há ações de desvios de recursos na construção de duas quadras poliesportivas; irregularidade na aplicação dos recursos do PDDE e PDE; e apropriação indébita previdenciária. Jorge Fair ainda deve responder ações no Tribunal de Contas da União (TCU) por desvios de recursos federais.

EX-PREFEITO TEM MAIS DE 2 MILHÕES BLOQUEADOS 

O ex-prefeito de Ibirataia, Jorge Fair (DEM), vive um verdadeiro calvário com a Justiça. Além das representações protocoladas nos Ministérios Públicos Federal e Estadual, o ex-gestor tem cerca de R$ 2,2 milhões bloqueados pela Justiça federal em decorrência de desvios praticados no Piso da Atenção Básica (PAB) e no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação. (Ubatã Notícias)