Edvan foi preso no Japumerim (Foto: Giro em Ipiaú)

Edvan foi preso no Japumerim (Foto: Giro em Ipiaú)

O cigano Edvan Cabral Ramos, 51, foi detido na manhã desta quinta-feira (25) pela Guarnição ECO do 1º Pelotão da 55ª CIPM, após ser denunciado por uma comerciante, que o acusa de furto e, de simular estar armado. De acordo com uma testemunha, o acusado entrou numa loja de costura na Praça do Cinquentenário, acompanhado da sua esposa, e teria furtado uma peça de tecido, no valor oitenta reais, usada nos vestidos das ciganas. A testemunha conta que ao ser avistado por uma cliente, Edvan fez menção de estar com um revólver na cintura, a mulher entrou em pânico e foi socorrida por uma funcionária da loja. Edvan tentou contornar a situação dizendo que pagaria o material furtado da loja com o dinheiro do programa bolsa família. Ele e a esposa fugiram em seguida, disse a funcionária do estabelecimento comercial. A polícia militar foi acionada e encontrou o cigano no distrito de Japumerim-Itagibá. Edvan negou as acusações; “Eu fui coçar a minha cintura, sou um homem de bem e trabalhador, não faço essas coisas não”, argumentou o cigano. Ele foi apresentado pelos militares na delegacia de Ipiaú e ficou à disposição do delegado Cristiano Mangueira. A sua esposa se apresentou espontaneamente momentos depois o material furtado. Populares contaram que essa não é a primeira vez que Edvan comete esses delitos no comércio. (Giro em Ipiaú)