Lenilton venceu pleito em 2012 por 22 votos de frente |Foto: Jequié Repórter

O prefeito de Manoel Vitorino, Lenilton Pereira Lopes (PDT), desfilou em carro aberto pelas ruas do município do sudoeste baiano, nesta quarta-feira (7), em comemoração a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), que garantiu a sua permanência na cadeira até dezembro de 2016. No julgamento da “Ação de Investigação Judicial Eleitoral”, protocolado em janeiro deste ano pela coligação “Agora é Só Vitória”, sete membros da corte eleitoral baiana julgaram improcedente as acusações feitas contra o pedetista, acusado de doar, em troca de votos, combustível durante a campanha de 2012. Lenilton disputou a reeleição e venceu o pleito com 48,82% dos votos válidos.

Em março último, o juiz eleitoral em Jequié, Tibério Coelho Magalhães, acolheu pronunciamento do Ministério Público Eleitoral (MPE-BA) e julgou a ação procedente, decidindo pela cassação do diploma do prefeito e do seu vice, Genival Alves dos Anjos (PDT), além de determinar a inelegibilidade de ambos por oito anos. O alcaide recorreu e conseguiu decisão unânime favorável junto ao TRE-BA. De acordo com o site Jequié Repórter, o resultado foi comemorado com carreata, buzinaço e fogos de artifício em Manoel Vitorino. “De quebra”, o chefe do Executivo Municipal, feliz que permanecerá com a caneta na mão, mandou confeccionar camisas com mensagens provocativas contra o grupo liderado pelo 2º colocado nas eleições do ano passado, Heleno Vilar (PTB), derrotado por ele por uma diferença de 22 votos (48,57%). (Bahia Notícias)