Ex-prefeitos de Ibirapitanga e Ubatã devem ter representações no Ministério Público (Foto: Ubatã Notícias)

Ex-prefeitos de Ibirapitanga e Ubatã devem sofrer representações no Ministério Público Estadual (Fotos: Ubatã Notícias)

Diversos prefeitos sul baianos devem ser punidos pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e sofrer representações no Ministério Público por não terem apresentados suas contas referentes ao exercício financeiro de 2012. Na Bahia, 36 prefeitos e 14 presidentes de Câmaras Municipais devem ser punidos.

No último dia 18 de julho o TCM notificou, via Edital de Convocação, os ex-gestores para que apresentassem as contas do exercício de 2012, como não houve resposta de parte deles, as contas agora serão realizadas sob a forma de “Tomada de Contas”, que é feita por meio de coleta de documentos na fonte.

Os ex-prefeitos e ex-presidentes de Câmaras Municipais que foram notificados e não apresentaram as contas poderão sofrer representação ao Ministério Público, por ato de improbidade administrativa, ficando ainda os Municípios sujeitos à aplicação de todas as sanções estabelecidas pela Carta Magna Estadual.

EX-PREFEITOS NOTIFICADOS NO MÉDIO RIO DE CONTAS

Dentre os ex-prefeitos do Médio Rio de Contas que devem receber punição, estão Raimundo Pinheiro (PP), de Apuarema; Jônatas Ventura (PMDB), de Barra do Rocha; Jorge Fair (DEM), de Ibirataia; Maria de Fátima Sampaio (PR), de Dário Meira; José Murilo (PP), de Nova Ibiá, Waldson Carlos Alves Menezes, o Kçulo (PT), de Itamari; e Cássia Mascarenhas (PMN), de Ubatã. Ainda merecem destaque Domingo Marques dos Santos (PDT), o Domingão, de Aurelino Leal; Alexandre Almeida (PMDB), de Ubaitaba; Antônio Silva Santos (PT), o Pitu, de Maraú; e Antônio Conceição Almeida (PSL), o Gude, de Ibirapitanga. (Ubatã Notícias)