Preço do combustível já é alvo de reclamação por parte de brasileiros

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta terça-feira, 13, que, embora a Petrobrás continue com seus preços defasados em relação ao custo de produção e do petróleo no mercado internacional, o governo ainda irá avaliar os pedidos da empresa por novo reajuste nos combustíveis. “Nenhum aumento de preços é bom. Aumento de preço de combustíveis não é bom”, disse o ministro. Segundo ele, a companhia sempre solicita ao governo correções nos preços porque os reajustes dos preços de combustíveis têm sido apenas “episódicos”. “Não estamos dizendo que vamos atender o pedido da Petrobrás, mas estamos avaliando”, completou Lobão. O último aumento autorizado pelo governo para os combustíveis foi em janeiro, de 10,5% para o diesel e 6,6% para a gasolina.