Foto: Divulgação

A maioria dos 522 médicos formados no exterior que virão ao Brasil no âmbito do programa Mais Médicos atuam hoje na Argentina, Espanha e Cuba. Segundo o cronograma do Ministério da Saúde, que divulgou as informações na manhã desta quarta-feira (14), esses profissionais chegam ao país entre 23 e 25 de agosto. Depois disso, farão um curso de acolhimento, que contará com aulas de legislação, saúde indígena e doenças tropicais. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou que a passagem para esses profissionais só será emitida após a fase final de validação dos documentos para emissão do visto. Padilha disse ainda que muitos dos que virão de outros países têm experiência em saúde da família. “Isso reforçará a ideia da atenção básica no nosso país”, avaliou. O líder da pasta lembrou ainda que, se o médico participante do programa desistir nos primeiros seis meses, terá que reembolsar os recursos. Se for estrangeiro, além de devolver a verba, perderá o direito do continuar no Brasil. (Bahia Notícias)