Reprodução: TV Santa Cruz

Reprodução: TV Santa Cruz

Os ônibus do transporte coletivo de Ilhéus, no sul baiano, foram impedidos de deixar as garagens e circular pela cidade nesta terça-feira (20). De acordo com informações do site Pimenta na Muqueca, um protesto do movimento “Reúne Ilhéus” na porta da empresa Viametro, uma das duas companhias que operam o transporte público no município, impediu a saída dos veículos de passageiros. Por conta das manifestações, a outra empresa, São Miguel, não liberou a saída dos seus veículos para realizar os itinerários, o que deixou a população sem transporte. Cerca de 100 mil usuários não contam com o serviço na cidade.

Os protestantes cobram a redução da tarifa, que hoje custa R$ 2,40. Em entrevista ao G1, o superintendente de trânsito e transporte de Ilhéus, Elieser Santos Ribeiro, informou que um grupo tentou fechar, às 5h, a ponte do Pontal, uma das principais vias de acesso da cidade, e depois tentou incendiar um ônibus. Ainda segundo Ribeiro, como não obtiveram sucesso na ação, os manifestantes seguiram para a garagem da Viametro e impediram a saída dos coletivos. A prefeitura já garantiu que está em andamento o processo licitatório para a realização de uma auditoria no sistema de transporte, o que poderá analisar a possibilidade de redução da tarifa.