Foto: Beto Barata / Agência Estado

A Procuradoria-Geral da República teme que o processo do mensalão se arraste “por anos a fio” caso o Supremo Tribunal Federal (STF) decida analisar os embargos infringentes. Se aceitos, os recursos podem levar até mesmo a um novo julgamento do caso. “Espero que encerre amanhã [quinta-feira], senão vai se prolongar anos a fio”, afirmou a procuradora-geral interina, Helenita Acioli, à Folha de S. Paulo. Consultados, ministros do STF acreditam que, se os recursos forem aceitos, o julgamento não termina antes do final do próximo ano. Já Marco Aurélio Mello estima mais cinco meses para a conclusão da análise. Nesta quarta, o ministro Gilmar Mendes reclamou da demora do julgamento, que se arrasta no STF desde 2007. “Estamos todos exaustos desse caso”, declarou. A Corte deixou a decisão sobre os embargos infringentes para esta quinta (12). O placar parcial é de 4 a 2 a favor da validade dos recursos. (Bahia Notícias)