Evento reuniu diversas autoridades (Foto: Ubatã Notícias)

Evento reuniu diversas autoridades (Foto: Ubatã Notícias)

Evento reuniu muita gente em Ubaitaba (Foto: Ubatã Notícias)

Evento reuniu muita gente em Ubaitaba (Foto: Ubatã Notícias)

Aconteceu neste sábado (14) em Apuarema e domingo (15) em Ubaitaba (15) as duas últimas audiências públicas da Frente Parlamentar em Defesa da Lavoura Cacaueira, presidida pelo deputado federal Félix Mendonça Jr (PDT). A próxima audiência será em Brasília com representantes do Ministério da Agricultura, Banco do Brasil, Ceplac, Tesouro Nacional e demais autoridades ligadas ao tema e, o mais importante, informou o presidente da Frente, ao anunciar seu Requerimento nº 434/2013, aprovado pela Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados solicitando a realização de uma audiência pública para discutir o endividamento dos produtores de cacau e demais problemas da cacauicultura brasileira.

As duas audiência foram marcadas pela grande presença de cacauicultores, empresários do ramo de compras de cacau, de produtos agrícolas, entidades do setor empresarial, sindicatos patronal e de trabalhadores, vereadores, prefeitos de vários municípios, a Ceplac, Instituto Pensar Cacau, e o advogado Márcio Magalhães, representando escritório baiano que teve a primeira causa ganha em favor de um cacauicultor. “Novamente a Superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento na Bahia (Conab), Edna Mata Vianna Pondé, não compareceu a audiência nem mandou representante. Ela deve estar com vergonha do valor do preço mínimo da arroba do cacau que a Conab estipulou”, alfineta Wesley Faustino, vice-prefeito de Ubatã e presente em todas as quatro audiências.

Segundo o deputado Félix Mendonça Jr., é com a legitimidade que os participantes deram com suas presenças e em suas falas nas audiências que será possível conseguir resolver problemas como o endividamento dos produtores e barrar a importação de amêndoa de cacau ‘in natura’ para o Brasil. (Ubatã Notícias)