Mello decidiu por novo julgamento

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello encerrou seu voto pela aceitação de recurso – embargos infringentes – que reabre o julgamento do mensalão. A decisão anunciada nesta tarde beneficia 12 réus, dentre eles o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, do PT. A votação estava empatada em 5 a 5 e foi retomada nesta tarde. Serão beneficiados, além de Dirceu, outros 11 réus que obtiveram o mínimo de quatro votos pela absolvição nos crimes por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Os outros réus são o deputado federal José Genoino, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, os publicitários Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, a ex-funcionária do publicitário Marcos Valério, Simone Vasconcelos, além dos ex-dirigentes do Banco Rural, Kátia Rabello e José Roberto Salgado. O deputado federal João Cunha (PT), o ex-assessor parlamentar João Cláudio Genu e o corretr Breno Fischberg respondem pelo crime de lavagem de dinheiro. Redação com Agência Brasil e UOL.