Foto: Bahia Notícias

A tendência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é não aprovar nesta quinta-feira (3) a criação do partido Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva, segundo a Folha de S. Paulo. Consultados pela publicação, cinco de sete ministros da Corte declararam que devem se posicionar contrários à oficialização da legenda, caso fique demonstrado que a sigla não conseguiu as 492 mil assinaturas de apoio necessárias. Todos disseram, porém, que podem mudar de ideia se a relatora do processo, Laurita Vaz, apresentar argumentos técnicos em sentido contrário. A Rede reuniu 442,5 mil nomes validados por cartórios eleitorais, quase 50 mil a menos do que o mínimo exigido, de acordo com a área técnica do TSE. O Ministério Público Eleitoral já se manifestou sobre a questão, ao recomendar que o pedido de registro da Rede seja rejeitado.(Bahia Notícias)