Homem disse que mais de 100 pessoas lincharam mulher

Apontado como um dos participantes do linchamento da dona de casa Fabiane de Jesus, no Guarujá (SP), o eletricista Valmir Dias Barbosa, 47 anos, disse nesta terça-feira (6) que “não sabia se ela era inocente ou não”, após ser preso. A vítima foi confundida com uma suposta seqüestradora de crianças, cujo retrato falado circulou pelas redes sociais. Não há, no entanto, nenhum registro do crime na cidade. “Aconteceu e aconteceu. Não posso fazer mais nada. Eu também tenho filhos e o papo que rolava é que estavam matando crianças. Não sabia se ela era inocente ou não. A foto era idêntica [ao retrato falado]”, declarou o detido, que ainda não tem advogado. Após confessar participação no crime, Barbosa disse estar arrependido. “Só depois descobri por intermédio da sociedade que era uma dona de casa. Para mim, era uma seqüestradora”, afirmou. De acordo com ele, mais de 100 pessoas participaram do linchamento. “Uma pessoa só não segura ninguém. Não fui só eu que agredi. Do mesmo jeito que me acharam na internet vão achar muito mais”, declarou. Informações da Folha.