Os dois são ligados ao 4° Batalhão de Engenharia de Construção, em Barreiras,

Militares são do 4° Batalhão de Engenharia de Construção, em Barreiras

Dois militares presos em flagrante pela venda de gasolina de um veículo do exército na última quinta-feira (12) foram transferidos da Base de Operações do Exército, em Ilhéus, para a Companhia de Polícia do Exército, em Salvador. Um cabo e um soldado seguiam de Barreiras, oeste baiano, para Ilhéus onde cometeram o crime em um posto de combustível na BR-101, próximo a Itabuna, também no sul. Os dois são ligados ao 4° Batalhão de Engenharia de Construção, em Barreiras, região oeste. Segundo a assessoria de comunicação do Exército na Bahia, a Polícia Rodoviária Federal recebeu uma denúncia anônima de que os militares vendiam o combustível. Em seguida, o comandante da base de operações do Exército em Ilhéus, para onde os dois seguiriam viagem, foi ao local e autuou os dois em flagrante. Ainda segundo a assessoria de comunicação do Exército, o homem que comprou o combustível dos militares não foi encontrado. Informações do A Tarde.