Foram usados dois carros para bloquear rodovia (Foto: Ubatã Notícias)

Foram usados dois carros para bloquear rodovia (Foto: Ubatã Notícias)

Prefeito conversa com representante da CTP (Foto: Ubatã Notícias)

Prefeito (centro) conversa com representante da CTP (Foto: Ubatã Notícias)

O prefeito de Gongogi, Altamirando de Jesus Santos (PDT), o Sapão, acompanhado de moradores, interditou, na manhã desta quinta-feira (03), a rodovia BA-120, já na zona urbana do município. A bronca do gestor e também dos populares é com a CTP, terceirizada da Valec, empresa responsável pelas obras da FIOL.

A reclamação é que a empresa estaria transitando com veículos pesados na rodovia e também na principal avenida do município, o que estaria causando danos. Há um temor ainda com a ponte sobre o Rio Gongogi, que estaria ameaçada com a sobrecarga dos veículos pesados que constantemente trafegam no local.

Representantes do Derba, da Valec e também da CTP eram esperados para uma reunião com o gestor na sede da Prefeitura na manhã desta quinta-feira, mas os dois últimos não compareçam, o que motivou o bloqueio da rodovia estadual. Em poucos minutos filas nos dois sentidos da rodovia foram formadas.

Acordo prevê nova reunião na próxima terça-feira (Foto: Ubatã Notícias)

Acordo prevê nova reunião na próxima terça-feira (Foto: Ubatã Notícias)

PREFEITO QUER QUE VALEC REPARE DANOS CAUSADOS

Após o bloqueio da rodovia, o prefeito Sapão se reuniu com a Polícia Militar, Assessoria Jurídica da Prefeitura, um representante do Derba e representantes da CTP. O gestor quer que a empresa assine um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em que se comprometa a reparar todos os danos causados na área urbana do município e também na rodovia, cujas obras de reforma ainda não foram finalizadas. Uma nova reunião foi pré-agendada para a próxima terça-feira (05), que contará também com representantes da Valec. Após acordo firmado em reunião, a rodovia foi liberada. (Ubatã Notícias)