Luzinete foi presa com drogas na Rua da Bica (Foto: Ubatã Notícias)

Luzinete foi presa com drogas na Rua da Bica (Foto: Ubatã Notícias)

A Polícia Civil deflagrou, nesta sexta-feira (08), a maior Operação Policial já realizada em Ubatã. Batizada de Jericó, a operação, que contou com a presença de 02 Delegados da Polícia Civil, envolveu cerca de 10 viaturas e 50 policiais civis de várias cidades do estado. A operação foi coordenada pela Coorpin/Ilhéus.

A Operação, que cumpriu mandados de busca e apreensão, ficou concentrada nas ruas da Bica e Várzea, redutos do tráfico de drogas e localidades mais violentas do município. Na Várzea, a Polícia prendeu uma mulher com drogas identificada como Luzinete Santos, de 42 anos, sogra do líder do tráfico de drogas na localidade.

O Delegado André Aragão, Coordenador da Coorpin/Ilhéus, afirmou ao Ubatã Notícias que apesar de ter sido realizado apenas uma prisão, a Operação Jericó foi um sucesso, pois também tinha como objetivo dar uma resposta à criminalidade e fazer levantamento de informações sobre criminosos e forma de atuação de tráfico de drogas no município. Ubatã já registrou 14 homicídios em 2014.

Operação contou com 10 viaturas e 50 policiais (Foto: Ubatã Not´ciias)

Jericó contou com 10 viaturas e 50 policiais (Foto: Ubatã Notícias)

DISPUTA ENTRE QUADRILHAS RIVAIS EM UBATÃ

Ainda segundo André Aragão, o tráfico e a violência no município de Ubatã está associado à disputa pelo tráfico de drogas entre duas quadrilhas rivais. Batizada de Raio “A”, uma quadrilha quem mantém QG na Várzea estaria disputando palmo a palmo o tráfico no município com o Raio “B”, que mantém QG na Bica. Os nomes são oriundos do presídio de Itabuna, onde duas facções disputam o comando do tráfico. Aragão, acompanhado do Delegado de Ubatã, Adelino Loyola, prometeu novas operações em Ubatã em breve. “Vamos continuar os trabalhos de investigação e vamos dar uma resposta [à criminalidade]”, disse. Em tempo, a Operação apreendeu drogas, CPU e material para confecção de drogas. (Ubatã Notícias)