Levantamento foi feito a partir de dados da PRF (Foto: Ubatã Notícias)

A Bahia foi o segundo estado do país onde mais morreram pessoas em acidentes nas rodovias federais em 2015, de acordo com uma pesquisa baseada em dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ao todo, 641 pessoas morreram no ano passado nos trechos que cortam o estado — o que corresponde a sete mortes a cada quatro dias. Excesso de velocidade, ultrapassagens proibidas e a combinação entre álcool e direção são as principais causas de acidentes, conforme o órgão de trânsito. Em todo o Brasil, em 2015, foram registrados 122.007 acidentes nas rodovias federais, com 90.110 feridos e 6.859 mortes. A média é de 20 mortes por dia em todo o território nacional.  De acordo com a PRF, a extensa malha rodoviária federal da Bahia (11 mil quilômetros, ao todo) contribui para o alto número de mortes. A BR-324 concentra o maior número de acidentes. Um dos trechos considerados mais perigosos fica perto da região da Jaqueira do Carneiro, em Salvador. Já as BRs 101 e 116 registraram mais mortes, conforme a PRF, principalmente por causa da imprudência dos motoristas, que insistem em manobras arriscadas. O perigo maior, de acordo com o órgão, é nas áreas urbanas. (A Tarde)