Advogado de Lula diz que Moro não é imparcial (Foto: Divulgação)

Advogado de Lula diz que Moro não é imparcial (Foto: Divulgação)

O criminalista Cristiano Zanin, advogado do ex-presidente Lula, disse em entrevista à Folha nesta sexta-feira (22), que o juiz da Operação Lava Jato, Sergio Moro, passou a ser um ”juiz acusador” e perdeu a imparcialidade para cuidar dos inquéritos sobre o petista. ”Em um ofício remetido pelo juiz Moro ao Supremo Tribunal Federal no dia 29 de março, o juiz fez 12 acusações contra o ex-presidente Lula e as pessoas que participaram das conversas telefônicas. Nesse momento, o juiz sai da figura do juiz imparcial e passa a ser um juiz acusador, figura incompatível com as garantias constitucionais do devido processo legal”, afirma. Segundo Zanin, Moro determinou um número excessivo de medidas contra o ex-presidente e já indicou nas apurações um ”juízo de valor” desfavorável a Lula. ”Não se está falando simplesmente de uma prova, mas de conversas que já sofreram juízo de valor por parte tanto do juiz de primeiro grau como dos procuradores da República, atribuindo a estas conversas uma valoração com relevância penal. Então, se elas fossem mera provas, aí seu raciocínio estaria correto”, acrescenta. Procurado, o juiz informou que não iria se manifestar. (Estadão)