Criança de 08 anos foi morta em assalto (Foto: Divulgação)

Um dos adolescentes suspeitos de matar uma criança de oito anos durante um assalto em Caravelas, no sul da Bahia, afirmou em depoimento à polícia que foi incentivado pelo comparsa a assassinar o menino. Segundo a delegada responsável pelo caso, Rosângela Santos, os adolescentes resolveram matar as vítimas para que não fossem reconhecidos na delegacia. “O médico que atendeu a criança foi ouvido e disse que ela teve afundamento no crânio. Eles bateram para matar. Eles sabiam que era uma criança. Eles não queriam deixar ninguém vivo”, disse a delegada em entrevista ao G1. Inicialmente, os adolescentes afirmaram à polícia não saber que uma das vítimas era uma criança. O pai da criança, que estava internado, recebeu alta no sábado (23), mas ainda não se encontra em condições psicológicas de prestar depoimento. De acordo com a delegada, a internação dos adolescentes já foi pedida, e eles serão apresentados ao Ministério Público da Bahia na segunda-feira (25). Os jovens seguem na delegacia de Teixeira de Freitas, em uma sala para custódia de menores. (A Tarde)