Edilson ficou 10 dias presos em Brasília (Foto: Divulgação)

Após dez dias detido em Brasília (DF), o ex-jogador Edilson foi liberado na tarde desta terça-feira (26). Segundo a Justiça, o ex-atleta de 45 anos pagou as três últimas parcelas da dívida por pensão alimentícia que o colocou da detenção. O “Capetinha” acumula cerca de R$ 430 mil em repasses atrasados para um dos seus filhos. Apesar de ter sido solto nesta terça, a decisão foi emitida na última segunda-feira (25) pelo relator Josaphá Francisco dos Santos. Com a decisão, o pentacampeão deixou a carceragem da Polícia Civil. Segundo Eduardo Pereira, procurador e assessor do ex-atacante, a pensão é fixada em R$ 8,8 mil. Entretanto, com juros e correção monetária pelos atrasos, o valor das três parcelas pagas gira em torno de R$ 30 mil. Campeão mundial em 2002, com a Seleção Brasileira, Edilson teve passagens por Flamengo, Corinthians, Bahia, Vitória e Palmeiras – neste último, ele conquistou um título brasileiro, em 1993, contra o Rubro-negro baiano. (Correio)