Homens são acusados de grilagem de terra (Foto: Divulgação)

Quatro pessoas foram presas na operação contra grilagem de terras no oeste baiano na manhã desta quinta-feira (25). Getúlio Vargas da Fonseca, o Getulhão, e Luís Rosas Filho, o Lulinha, (chegou a ser pré-candidato em Santa Rita de Cássia) foram presos com posse ilegal de armas, quando eram conduzidos para depoimento . Os outros dois presos com porte de armas são ligados aos dois citados e não foram ainda identificados. A operação é conduzida pelo Departamento de Combate ao Crime Organizado (Draco), da Polícia Civil, após determinação da Vara do Crime Organizado do Tribunal de Justiça da Bahia. Conforme informações do diretor do Draco, Jorge Figueiredo, foram cumpridos cinco mandados de condução coercitiva. Além de “Getulhão”, foram obrigados a prestar depoimento, Getúlio Vargas da Fonseca Filho, Luís Rosas Filho, Mário Eduardo Mignot e Getúlio Cardoso Reis, o “Capitão Getúlio”, este último, autuado em Salvador. Os dois primeiros são filhos de “Getulhão”, que já foi preso em uma operação “Mercadores” da Polícia Federal, em 2010, no Piauí. Ainda conforme o delegado Jorge Figueiredo, são cumpridos 11 mandados de busca e apreensão, sendo oito em Barreiras, e o restante nas cidades de Formosa do Rio Preto e Santa Rita de Cássia. As ações têm apoio da Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin) de Barreiras e cartórios judiciais das cidades citadas. (Bahia Notícias)