Em tempos de crise, o TRT da 5ª região quer aulas de corrida (Foto: TRT da 5ª região)

Em tempos de crise, o TRT da 5ª região quer aulas de corrida (Foto: TRT da 5ª região)

O Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, em Salvador, ignora a mais grave crise de todos os tempos enfrentada pelos brasileiros, debatendo-se com a necessidade de enxugar os gastos públicos, e decidiu contratar profissionais de ginástica (“personal trainner”) por conta dos impostos pagos pelo contribuinte. No último dia 7, o TRT da Bahia fez publicar em seu Diário da Justiça Eletrônico um aviso de licitação para a contratação de uma empresa “com qualificação profissional e com experiência para assessorar magistrados e servidores em aulas de corrida e caminhada”. No TRT da Bahia, suas excelência precisam que o contribuinte pague a pessoas que os ensinem até a caminhar. Procurada, a assessoria do TRT da 5ª Região não atendeu às ligações. É que todos estão de folga nesta véspera de fim de semana. A Ordem dos Advogados do Brasil, seccional da Bahia, foi questionada sobre o caso, mas ainda não respondeu. (Diário do Poder)