Padrasto está bastante abalado com a tragédia (Foto: Divulgação)

O padrasto da criança de 9 anos que foi encontrado morta nesta quarta-feira (23) em Cachoeirinha, na zona rural de Barra de Pojuca, em Camaçari, confessou ter cometido o crime por acidente. De acordo com o Aratu Online, o padrasto Charles de Jesus Santos afirmou em entrevista ao programa Ronda que um caseiro, identificado como ‘Neném’, mostrou-lhe a arma e ele acabou atirando acidentalmente no menino. Ele afirmou que desmaiou no momento que viu o enteado caído no chão. Delegada titular de Monte Gordo, Aymara Bandeira Vaccani explicou que não se trata de um crime premeditado e recomendou que o caseiro, que teria fugido por medo de represálias, apareça na unidade policial. (Bahia Notícias)