Mais de 60% dos adultos com 25 anos ou mais não têm o ensino médio

Cerca de 60% dos baianos com 25 anos ou mais que não têm o ensino médio, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no módulo Educação, com dados de 2016 e 2017. De acordo com a analista de informações do IBGE Mariana Viveiros, a pesquisa revela uma realidade brasileira em que, a partir dos 15 anos, os jovens começam a deixar de estudar, antes mesmo de chegar no ensino médio. “Começa a ter uma evasão da escola, seja para trabalhar ou seja porque começa a repetir, e se desinteressam pelos estudos. Tem sempre dois lados, a escola que não consegue manter e atrair os alunos, e o outro lado é que muitas pessoas deixam de estudar porque precisam trabalhar”, aponta. Na Bahia, em 2017, pouco menos de quatro em cada dez  pessoas de 25 anos ou mais de idade (38,5% ou  3,6 milhões em números absolutos) tinham ao menos o ensino médio concluído.  Ainda segundo a pesquisa do IBGE, 14,5% da população de 25 anos ou mais de idade na Bahia (1,358 milhão de pessoas, em números absolutos) não tinham instrução, ou seja, não haviam cursado sequer um ano do ensino formal. Era o segundo maior percentual de pessoas sem instrução no país, empatado com o Ceará e abaixo apenas de Maranhão e Alagoas, ambos com 17,8%. No Brasil, em 2017, o percentual de pessoas sem instrução era a metade do baiano (7,2% frente a 7,8% em 2016). (Correio)