Renato Augusto cabeceia para fazer o gol do Brasil (Foto: Sergio Perez/Reuters)

O Brasil cansou de perder chances, tomou um gol contra logo no início e sofreu com os contra-ataques belgas. Em jogo tenso nesta sexta-feira (6), em Kazan, os comandados de Tite perderam por 2 a 1 e deram adeus ao sonho do hexa na Rússia. Fernandinho, contra, e De Bruyne marcaram para os belgas. Renato Augusto descontou para os pentacampeões.  Eliminações entram para a história e são lembradas por ícones. Caniggia em 90. Zidane em 98 e 06. O 7×1 de 2014. A de 2018 tem o carimbo de um trio: De Bruyne, Hazard e Lukaku destruíram a seleção brasileira em 45 minutos, garantiram a vitória por 2 a 1 e colocaram a Bélgica na semifinal da Copa do Mundo. Nem o bom segundo tempo, com gol de Renato Augusto, que entrou muito bem, evitou a frustração de um Brasil que volta para casa sem transformar o bom futebol de praticamente toda a era Tite em título. Atuações individuais ruins como a de Fernandinho no jogo derradeiro, e de Paulinho e Gabriel Jesus ao longo de todo o Mundial, comprometeram a ideia de jogo. Justamente o que os belgas tiveram de melhor: três craques fazendo tudo dar certo. Com o resultado, a primeira semifinal será entre Bélgica e França, na próxima terça-feira (10), às 15h (de Brasília), em São Petersburgo.  (Globo Esporte)