Advogado foi preso ao se apresentar à Polícia nesta quarta (Foto: Divulgação)

O advogado que espancou um policial civil e tentou balear outro homem (lembrar), na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, disse à Polícia Civil, durante o interrogatório, na tarde desta quarta-feira (13), que perdeu a cabeça e que não tinha a intenção de matar as vítimas. Orlando Freire de Assis, de 29 anos, teve o mandado de prisão preventiva cumprido, nesta quarta, após se apresentar no Fórum Felinto Bastos, na mesma cidade onde o crime ocorreu. Ele foi ouvido na no Complexo Policial de Sobradinho e segue à disposição da Justiça. O suspeito era procurado pela polícia após ter mandado de prisão decretado pela Justiça da Bahia, na terça-feira (12). Conforme a polícia, o advogado será indiciado por duas tentativas de homicídio e porte ilegal de arma e, será encaminhado para o Presídio Regional de Feira de Santana.

Caso ocorreu no município de Feira de Santana (Foto:Divulgação)

O crime ocorreu na noite do último domingo (10), e foi filmado por uma testemunha. As agressões ocorreram no estacionamento de uma casa de shows, onde ocorria uma festa que o policial e o suspeito participavam. Não há informações sobre o estado de saúde do policial. O homem que quase foi baleado, após o advogado pegar a arma do policial, passava pelo local no momento do ocorrido e tentou defender a vítima. De acordo com a Polícia Civil, a briga teria começado durante o evento. O advogado pode responder por dupla tentativa de homicídio – contra o policial e contra o caminhoneiro. Segundo a polícia, ele já tinha antecedente criminal, por agressão ocorrida em 2007. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Feira de Santana informou que o suspeito pode ter a carteira cassada, se for condenado pelo crime desta semana.(G1)