Ministro da Economia – Paulo Guedes (Foto: Divulgação)

A proposta de Previdência para os militares será entregue ainda nesta quarta-feira (13) ao Ministério da Economia, pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo. Antes de ser enviado para apreciação da Câmara dos Deputados, até o próximo dia 20, a proposta dos militares passará ainda pela Secretaria de Assuntos Jurídicos, na Casa Civil, depois de deixar a Economia. O texto da reforma da Previdência dos demais servidores e dos trabalhadores do Regime Geral já foi enviada via PEC para a Câmara dos Deputados. Mas a votação da proposta na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), depende da chegada do projeto dos militares. “Estamos fazendo a nossa parte. Os militares sempre contribuíram para o país”, disparou o ministro Fernando Azevedo. Ainda segundo o portal, o projeto entregue nesta quarta prevê mudanças em quatro leis e uma medida provisória. O texto prevê ainda o  equilíbrio entre despesas e receitas do sistema dos militares no decorrer do tempo. Dados do Ministério da Economia apontam que o déficit no sistema dos militares em 2018 foi de R$ 19 bilhões. A proposta dos militares prevê um aumento da contribuição de 7,5% para 10,5%. O texto ainda indica que pensionistas, estudantes de instituições militares e cabos e soldados passarão a contribuir com 14%, cobrança que não existe atualmente. (Estadão)