Tarcísio e Lukas Paiva são alvos de mandados de prisão preventiva

Dois dos alvos da Operação Chave E, os vereadores Lucas Paiva (PSB) e Tarcísio Paixão (PP), ex-presidentes da Câmara de Ilhéus, ainda não se entregaram à polícia e já são considerados foragidos. Desde ontem (15), os dois são procurados pela polícia e pelo Ministério Público Estadual (MP-BA) em ação que investiga sequência de crimes nas gestões de ambos na presidência do legislativo ilheense. Também estão foragidos Leandro da Silva Santos e Paulo Leal. Contra os quatro há mandados de prisão preventiva. Nesta quarta, o MP e as polícias Rodoviária Federal (PRF) e Civil cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão na Operação Chave E. Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal de Ilhéus, que também determinou o afastamento do vereador Aldemir Almeida (PP). Até agora, foram presos o ex-vereador e secretário de Agricultura de Ilhéus, Valmir Freitas, e os empresários Aêdo Laranjeiras e Cleomir Santana, conduzidos para o Presídio Ariston Cardoso. Valmir Freitas foi afastado e, na sequência, exonerado do cargo de secretário pelo prefeito Mário Alexandre (Marão). A Operação Chave E foi deflagrada após dois anos de investigações. Segundo o MP-BA, a “organização criminosa múltiplos esquemas de corrupção ao longo de sucessivas gestões na Casa Legislativa” e tinha o apoio de empresas de assessoria contábil e de licitações, contratadas para maquiar documentalmente a prática dos diversos ilícitos apurados. (Pimenta)