O sindicato dos trabalhadores vão atuar no Congresso (Foto: Gabriela Fittipaldi)

O modelo de privatizações anunciado pelo governo federal neste mês suscitou críticas da economista-chefe da XP Investimentos, Zeina Latif, em palestra realizada na última segunda-feira (26) em Salvador. Para a economista, empresas colocadas na lista, a exemplo dos Correios, deveriam ter seus destinos revistos, uma vez que, na visão de Latif, algumas delas não terão investidores interessados .“Outras empresas, como a Petrobras, por exemplo, que foi especulada, acho para lá de improvável. Aí tem a discussão de Infraero, Correios e outras empresas. Semana passada o Paulo Guedes soltou aquela lista. Tem coisa ali que era para liquidar. Ninguém vai ter interesse em privatizar”, opinou. Na concepção da economista, o caso dos Correios é emblemático. Para ela, privatizar a estatal exigirá “engenharia financeira” da gestão federal, sobretudo para “separar a parte boa da ruim”. “Vai ter que ter muita engenharia financeira para separar a parte boa. E o diabo de separar a parte boa é que a parte ruim vai ter que ser subsidiada para o governo. E o governo não tem dinheiro. Olha que ironia: uma das dificuldades para privatizar o Correios é falta de dinheiro”, pontuou. Ler mais no Bahia Noticias