Na comparação com julho de 2018 (Imagem: Reuters/Ueslei Marcelino)

A atividade econômica do Brasil recuou em julho sobre junho, no pior resultado para o mês em três anos, depois de dois meses seguidos de alta, mostraram dados do Banco Central nesta sexta-feira, em mais uma evidência do caráter ainda errático da recuperação econômica deste ano. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), tido como uma “proxy” do Produto Interno Bruto (PIB), caiu 0,16% em julho na comparação com o mês anterior, em dados ajustados sazonalmente, informou o BC nesta sexta-feira. Na comparação com julho de 2018, o IBC-Br subiu 1,31% e, no acumulado em 12 meses, avançou 1,07%. O acumulado em 12 meses mostra perda de ritmo, já quem, no período até junho, o IBC-Br teve alta de 1,13%. Em junho, o índice subiu 0,34% sobre maio, em dados ajustados pelo BC. Em maio, a atividade econômica aumentou 1,16% sobre abril. Em julho de 2016, o IBC-Br recuou 0,23% sobre junho. Em 2017 (+0,39%) e 2018 (+0,52%), o mês foi positivo. Continue Lendo