Arvoré Sandó, localizada no município de Ubatã (Foto: Divulgação)

Objetivando conscientizar a humanidade sobre a importância da preservação das árvores e das florestas, incentivando a proteção do meio ambiente com atitudes que trazem benefícios à natureza, foi instituído na data de 21 de Setembro, “O Dia da Árvore. É mais uma oportunidade de refletir sobre as consequências do desmatamento e da expansão da poluição e lembrar que as árvores são fundamentais para a sobrevivência da espécie humana no planeta, pois proporcionam o oxigênio que respiramos, a sombra que ameniza e os frutos que nos alimentam, além de inúmeras outras benefícios, sem esquecer da importância para a manutenção do equilíbrio ecológico.

JEQUITIBÁ ROSA

O ubatense Jonga Alcânara posa ao lado de ‘Sandó’ (Foto: Divulgação)

Graças ao sistema da cabruca, algumas árvores seculares ainda são encontradas na região cacaueira. Duas delas são observadas nos municípios de Ipiaú e Ubatã. São jequitibás gigantes com mais de 40 metros de altura, nascidos antes do descobrimento do Brasil. O jequitibá rosa (Cariniana legalis Kuntze ), localizado na fazenda Boa Lembrança, em Ubatã, tem 43,5m de altura e 12,90m de circunferência, com idade estimada em mais de 500 anos. O ex vereador de Ipiaú, Jonga Alcântara, proprietário da fazenda, tem sido um fiel guardião dessa árvore que se encontra na propriedade de sua família e foi batizada com o nome de Sandó, em homenagem ao seu pai, o ex prefeito de Ubatã e deputado estadual, Sandoval Fernandes Alcântara que também era conhecido pelo apelido de Sandó. Excluindo a altura comercial, o jequitibá da Fazenda Boa Lembrança chega a cerca de 56 metros entre a base e a copa. A altura destaca-se na paisagem, é equivalente a um prédio de 20 andares.

ÁRVORE LOCALIZADA EM IPIAÚ

Jequitibá localizado no município de Ipiaú (Foto: Divulgação)

Outra árvore da mesma espécie e dimensões parecidas, encontrada no município de Ipiaú, localiza-se na Fazenda Segredo, a uma distancia de apenas 05 Km do centro da cidade e apresenta uma circunferência de 9 metros e 20 centímetros. Sua altura comercial que envolve apenas o tronco, é de 34 mt80cm. Caso a madeira fosse transformada em pranchas (o que absolutamente está descartado ) a volumetria chegaria a 207,46 metros cúbicos. (Giro/José Américo Castro)