Fato teria acontecido em outubro de 2018 (Foto: Divulgação)

Por um “objetivo de satisfazer mera curiosidade”, um servidor da Receita Federal do Espírito Santo de nome Odilon Alves Filho foi denunciado à Justiça pelo Ministério Público Federal, por acessar de modo “imotivado” e “indevido” os dados sigilosos e restritos pertencentes ao presidente da República Jair Bolsonaro (PSL).  Segundo o Consultor Jurídico, conforme informações passadas pelo MPF, o fato teria acontecido em outubro de 2018, quando Bolsonaro ainda era candidato ao cargo executivo. O profissional, que atua na cidade de Cachoeiro de Itapemirim, entrou no sistema e teve acesso de modo ilícito aos dados fiscais do político como os rendimentos e ganhos de capital. O acusado poderá ser condenado entre dois a seis meses de prisão, além do pagamento de multa. O crime, que é previsto no Código Penal detalha que é ilegal utilizar-se de seu cargo para revelar ou facilitar a revelação de fatos conforme uso indevido de acessos restritos. (Bahia Notícias)