Foto: Reprodução

Em uma operação conjunta que teve início na terça-feira (05) e se estende até o final da tarde desta quarta-feira (06), o Conselho Regional de Educação Física da Bahia (CREF13/BA) e a Vigilância Sanitária do Núcleo Regional de Saúde/Sul, realizam fiscalizações em academias de ginásticas de Ipiaú. Entre os pontos observados pelos fiscais, constam a ausência de profissionais no acompanhamento dos alunos e problemas de estrutura, que, segundo os técnicos do conselho, podem causar problemas graves nas pessoas que frequentam os estabelecimentos. Somente ontem (terça) foram interditadas duas academias, na cidade. A tendência é de que a punição se estenda até outras academias que se encontram em situação irregular. Um prazo foi dado para que a regularização. A ação se estenderá em 26 municípios da região. O coordenador da equipe do Conselho Regional de Educação Física da Bahia, Jailson São Pedro de Andrade, informou que uma academia ou estabelecimento de Cross Training, para funcionar legalmente precisa contar com a presença de um Bacharel em Educação Física, e não um profissional formado em licenciatura, o qual é habilitado para ensinar em estabelecimentos educacionais. Em setembro, a fiscalização conjunta atuou nas cidades de Jequié, Planaltino, Maracás e Jaguaquara, o que resultou em 12 academias  fechadas e quatro pessoas flagradas no exercício ilegal da profissão. Em Jaguaquara foram fechadas praticamente todas as academias. Além do coordenador a equipe de fiscalização do Fiscalização do CREF13/BA, conta com as participações de Tiago Palma, Jean Morais e Paulo Henrique, enquanto o Núcleo Regional de Saúde/Sul, vem sendo representado pelos experientes Sebastião Eloy e José Carlos de Souza.( Giro/ José Américo Castro).