O ex-presidente Lula e militantes – Foto: Cassiano Rosário / Estadão Conteúdo

Na primeira reunião da Executiva Nacional do PT desde que deixou a prisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira que o partido vai polarizar nas eleições presidenciais em 2022 e chamou o presidente Jair Bolsonaro de um “desastre que acontece”. “Não tem partido nacional como o PT. É por isso que nós vamos sim polarizar. Se o PT tiver um candidato à altura, o PT vai polarizar. Eles não conseguirão tirar o PT da disputa eleitoral desse país, com Lula ou sem Lula”, afirmou o ex-presidente, em evento realizado em Salvador (BA). Em seu discurso, Lula disse inicialmente não ter nada contra o presidente Jair Bolsonaro, mas fez troça dele. “O Bolsonaro é um desses desastres que acontece de vez em quando, porque eu duvido que ele acreditasse que deveria se eleger”, afirmou, sob risos da plateia, ao completar que isso só demonstra que “a gente tem que arriscar”. Em recorrente crítica à imprensa, o petista afirmou —numa referência a Bolsonaro— que eles estão com “dificuldade porque a Rede Globo criou esse monstro e eles não criaram uma rota de fuga para ele”. Para ele, o atual presidente está fazendo o “serviço”, que em sua opinião é destruir a economia para os pobres no país. Leia mais