(Reprodução/Instagram)

A Polícia Civil (PC) trabalha com uma nova hipótese no assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes. De acordo com o colunista Kennedy Alencar, da Rádio CBN, nos bastidores das linhas de investigação, comenta-se o envolvimento do vereador Carlos Bolsonaro no caso. Conforme o colunista, Carlos e Marielle tiveram uma discussão pública na Câmara Municipal do Rio e haveria relatos de que o vereador se recusava a entrar no elevador se a parlamentar estivesse dentro. Ainda de acordo com Kennedy, a linha de investigação mostrou que o vereador teria relação próxima com Ronnie Lessa, conhecido assassino profissional do Rio acusado de ter disparado contra Marielle e Anderson. O jornalista afirmou ainda que a polícia trata com cautela essa hipótese, mas ela faz parte da apuração do caso. O vereador Carlos Bolsonaro ainda não se pronunciou sobre o assunto. Leia mais no Correio