Posto de combustível é acusado de fraude (Foto:Divulgação)

O Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade (Ibametro) interditou, nesta terça-feira (26), quatro bombas de combustível em um posto de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia. A medida foi adotada depois que os fiscais detectaram fraude nos equipamentos. Os donos do estabelecimento vão responder a processo administrativo e podem ter que encerrar as atividades. O Ibametro periciou as bombas do posto e constatou a implantação indevida de dispositivos internos que eram acionados no ato do abastecimento dos veículos, gerando prejuízos ao consumidor em até 1600 ml em cada 20 litros. O erro máximo permitido nesse tipo de medição metrológica é de 60 ml em cada 20 litros. O posto foi autuado e está sujeito a multa de R$ 1,5 milhão, após finalizado o processo administrativo. Pela lei, o estabelecimento tem 10 dias para apresentar a defesa. Por conta da fraude constatada pelo Ibametro, o posto também deve ter a inscrição no ICMS suspensa pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA), tornando-se inapto para operar. O diretor-geral do Ibametro, Randerson Leal, explica como funcionava o esquema. “Havia um dispositivo hidráulico que acionava um segundo dispositivo através de compressão de ar, sendo que o ar também era contado na bomba de combustível, impactando na medição final e valor pago pelo consumidor”. (Pimenta)