Pesquisa foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (Foto: Divulgação)

Responsável por quase dois terços do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, o consumo das famílias puxou o crescimento da economia no terceiro trimestre de 2019. Base da recuperação econômica após a recessão iniciada em 2014, o consumo das famílias brasileiras cresceu 0,8% no terceiro trimestre de 2019, em relação aos três meses anteriores, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta terça-feira (3). Na comparação com o mesmo o período do ano passado, houve expansão de 1,9%. A alta pode ser explicada pelo comportamento dos indicadores de crédito para pessoa física e pela expansão da massa salarial real, segundo o IBGE. O último resultado negativo do consumo na comparação com o período imediatamente anterior foi nos últimos três meses de 2016. A Formação Bruta de Capital Fixo também teve variação de 2% na comparação com o trimestre anterior. Em relação ao mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 2,9%, o oitavo resultado positivo após quatorze trimestres de recuo. “Esse aumento foi puxado pela construção e pela produção de bens de capital”, explicou o IBGE. Nesta terça-feira, o IBGE divulgou dados do PIB, que avançou 0,6% no terceiro trimestre de 2019 em relação aos três meses imediatamente anteriores. (Bahia Notícias)