Caçambas trabalham na colocação de pedras para contenção (Foto: Divulgação)

Três meses de ter a situação de emergência decretada por causa dos estragos causados pelo avanço do mar, as praias do litoral norte de Ilhéus, cidade do sul da Bahia, receberam cerca de 598 toneladas de pedras que serão usadas para construir barreiras e evitar novos prejuízos aos moradores. Os maiores estragos na cidade foram registrados entre agosto e setembro deste ano. Na época, o mar da praia Ponta do Ramo chegou a invadir uma estrada que fica na BA-001 e derrubar coqueiros. Segundo informações da Defesa Civil de Ilhéus, 65 casas e 16 estabelecimentos comerciais foram afetados pelo avanço do mar. Por causa disso, desde o dia 22 de outubro, 46 caçambas foram usadas para distribuir as pedras entre as praias de São Domingos e São Miguel. De acordo com a prefeitura, cada caçamba reúne 13 toneladas de pedras. A expectativa é de que sejam usadas 370 caçambas até janeiro para a construção das barreiras. A solução tem sido bem vista pelos moradores. Para o aposentado, Gerenaldo Oliveira Santos, a expectativa é que ação consiga evitar os danos futuros e preservar as praias. “Destruiu os muros da casa [avanço do mar]. Eu acredito que com essas pedras vai melhorar bastante. Vai tirar a beleza da praia, porque a beleza da praia é ela pura e quando colocar as pedras vai ficar difícil para o acesso das crianças e de pessoas de idade, mas para quem mora aqui na área é melhor”, disse. (G1)