Homem é acusado de aplicar golpes com empresa que atua com moedas virtuais

A Polícia Civil investiga um homem suspeito de aplicar um golpe em um grupo de investidores, através de uma empresa que atuava com moedas virtuais, em Salvador. Conforme a Polícia Civil, o suspeito, identificado como Joab Santos, foi interrogado na tarde desta terça-feira (10), na Delegacia de Repressão ao Estelionato e Outras Fraudes (DREOF), que fica no bairro da Mouraria. Ele chegou ao local acompanhado da esposa, do irmão e de um advogado. Segundo informações da polícia, Joab Santos recebia altos valores em troca do benefícios e retornos financeiros. Após três horas de interrogatório, o suspeito foi liberado. Pelo menos 10 pessoas foram até a delegacia especializada, na tarde desta terça, para fazer denúncias. O suspeito nega o crime. Uma das vítimas, que não quis revelar a identidade, disse que investiu 65 mil dólares e colocou um carro como garantia, com a promessa de receber um retorno de 400%.

Uma das vítimas investiu 65 mil dólares (Foto: Divulgação)

“Investi 65 mil dólares, e um carro como garantia, ele prometia um retorno de 400 %, e aí, nas primeiras semanas, nos primeiros meses, começou a pagar e depois parou de pagar”, contou a vítima. “No início de setembro já começou parar de pagar. Meu prejuízo foi de R$ 160 mil. Tentei entrar em contato com ele várias vezes, não atendia, nem ele e nem o pessoal da empresa”, concluiu. Outra vítima, que também preferiu revelar a identidade, revelou que conheceu Joab Santos em um evento e disse que investiu R$ 30 mil após ser convencido pelo suspeito. “Eu conheci essa empresa através de um evento, nesse evento, Joab Santos palestrava de uma forma muito segura, dizendo que o negócio era seguro, que ele ia impactar a vida de várias pessoas de forma positiva e naquele momento eu tive a convicção de realizar um investimento de R$ 30 mil”, contou. (G1)