Caso ocorreu no município de Feira de Santana (Foto: Redes Sociais)

A sobrinha de Wellington Cardoso da Silva, de 39 anos, homem que morreu após ingerir toda bebida alcoólica que estava em uma garrafa em troca de R$ 20, em Feira de Santana (lembrar), a 100 km de Salvador, afirmou ao G1, nesta sexta-feira (10), que o caso foi uma monstruosidade. “Ele era bem conhecido e alegre. O povo se aproveitou da vulnerabilidade dele, que sempre bebia, e fez isso tudo. Isso foi uma monstruosidade. Ele deixou uma filha de 13 anos. A gente contou a ela. Está todo mundo em choque. Foi uma coisa que a gente não esperava. É uma coisa que abalou a todos nós. É uma coisa difícil para gente”, disse Carolaine da Silva Santana. O caso ocorreu na quarta-feira (8). O homem só foi enterrado na tarde de quinta-feira (9). A bebida que ele ingeriu foi oferecida por um grupo de colegas da vítima. Imagens divulgadas nas redes sociais mostraram o momento da “aposta”. Ainda segundo Carolaine, ninguém conseguiu identificar ainda os homens que ofereceram a bebida. “A gente olhou o vídeo. Vimos as imagens, mas desconhecemos aqueles homens. Não sabemos e nem tivemos notícias de que são eles. Não tivemos notícia nenhuma. Vamos aguardar as investigações. Suspeitamos que meu tio morreu pelo excesso de álcool. Ele bebeu tudo de uma vez. A gente não descarta hipótese nenhuma. Mas estamos esperando o laudo ainda, que só sai daqui a 40 dias, pelo que a gente foi informado”, contou.  A sobrinha da vítima disse ainda que o homem era uma pessoa feliz e que não fazia mal a ninguém. Conforme Alisson Carvalho, delegado responsável pelas investigações, até por volta das 17h40 desta sexta, ninguém havia sido preso. De acordo com o delegado, as investigações continuam em andamento e algumas pessoas devem prestar depoimento nos próximos dias. (G1)