O Ibovespa Futuro abre em queda de 10% sobre o fechamento anterior e 7% sobre o after de sexta nesta segunda-feira (16), já atingindo seu limite de baixa depois da decisão do Federal Reserve de cortar os juros nos Estados Unidos em um ponto percentual para uma banda entre 0% e 0,25%. Foi a segunda reunião extraordinária desde o início da crise do coronavírus e novamente a interpretação dominante dos mercados é de que o banco central dos EUA exaure suas ferramentas de estímulo monetário sem ser capaz de reaquecer a economia em meio à pandemia em curso. Além do corte, o Fed ainda anunciou um programa de compras de US$ 700 bilhões em títulos aos moldes do quantitative easing usado na crise de 2008. O mercado ainda aguarda pelas medidas que serão anunciadas na teleconferência dos membros do G-7 que ocorre hoje. Às 09h11 (horário de Brasília), o índice futuro do Ibovespa com vencimento em abril desabava 6,98% a 74.415 pontos, enquanto o dólar futuro para abril sobe 3,08%, para R$ 4,984. Os ADRs da Petrobras recuam 12,46% a US$ 5,76 no pré-market das bolsas de Nova York. Os futuros dos EUA também caem forte, cerca de 5%, atingindo também limite de baixa. Conclua a leitura aqui