Semi-UTI foi preparada para enfrentar coronavírus (Foto: Ubatã Notícias)

A Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Secretária Municipal de Infraestrutura, Obras e Serviços Públicos, está realizando intervenções no Hospital César Monteiro Pirajá para o enfrentamento do coronavírus. Segundo explicou a titular da Saúde, Bárbara Santiago, a Unidade Hospitalar foi dividida em duas alas: uma ala para pacientes sintomáticos respiratórios; e a outra ala para urgência e emergência.

Secretária de Saúde e Secretário de Infraestrutura no Hospital (Foto: Ubatã Notícias)

“Preparamos 11 leitos, em cômodos separados, para receber pacientes sintomáticos respiratórios. Também preparamos uma semi-UTI, com respirador, para essa finalidade. Temos outro respirador que ficará na ala de urgência e emergência, mas que poderá ser utilizado em caso de necessidade”, disse Barbara, que ainda destacou que os dois respiradores do Hospital, por uma questão de demanda, nunca foram utilizados de forma simultânea, mas há um temor de a pandemia chegar ao município e se alastrar rapidamente.

Hospital passa por intervenções e foi dividido em alas (Foto: Ubatã Notícias)

“Nenhum sistema de saúde do mundo foi pensado/construído para que todas as pessoas adoeçam ao mesmo tempo, por isso mesmo temos tomado medidas duras, orientado a população a ficar em casa, a manter os métodos de higienização das mãos, do corpo e também dos ambientes”, enfatizou Bárbara. Existe também uma preocupação da Pasta de Saúde com o fornecimento de medicamentos, insumos e IPI, em falta no mercado em virtude da grande demanda. “Não é uma luta fácil e precisamos mais do que nunca da colaboração da nossa comunidade”, disse.

Pias para higienização de mãos e toldos estão sendo instalados (Foto: Ubatã Notícias)

A titular da saúde ainda explicou como será o protocolo de atendimento no Hospital César Monteiro Pirajá: “paciente chegará à unidade e será abordado pelo profissional de saúde, que fará a aferição da oxigenação do sangue e da temperatura. Caso o paciente se enquadre na sintomatologia, e precise de avaliação médica, ele vai ser direcionado, higieniza as mãos e segue para o atendimento. A depender da avaliação, o paciente pode ser enviado para isolamento domiciliar ou ficar em isolamento no Hospital”, finalizou. (Ubatã Notícias)