Nove pessoas foram presas nesta sexta-feira, em Eunápolis

Nove pessoas foram presas durante uma operação das polícias Civil e Militar, em Eunápolis, no início da manhã desta sexta-feira (04). O grupo, que era liderado por um advogado, é investigado pelo Ministério Público Estadual por extorsão, associações criminosas, fraude processual, dentre outros crimes. Os mandados de prisão preventiva e busca e apreensão foram expedidos pela 2ª Vara Criminal de Eunápolis. A operação é um desdobramento de um inquérito iniciado em julho do ano passado, quando um grupo de trabalhadores rurais sem-terra atacou funcionários de uma empresa de segurança terceirizada pela Veracel em uma fazenda na zona rural de Eunápolis. Parte das pessoas presas na ação teve direito à liberdade provisória, mas deveria cumprir medidas alternativas impostas pela Justiça. No entanto, eles desobedeceram as ordens judiciais e tiveram as prisões preventivas decretadas. Um dos presos é o advogado Mário Júnior Pereira Amorim. “O advogado tem como estratégia denunciar o Ministério Público, o Judiciário, as polícias, ou qualquer outra autoridade contrária a sua vontade particular. O grupo chegou até a criar um blog para disseminar fake news”, informou o coordenador da 23ª Coorpin, Moisés Damasceno. (Radar 64)