Levantamento é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

O nono Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), relativo a setembro e divulgado nesta sexta-feira (9), projetou a produção baiana de cereais, oleaginosas e leguminosas em torno de 9,9 milhões de toneladas para este ano, o que representa uma expansão de 20,3% na comparação com 2019.Em agosto, o levantamento apontava uma safra anual de 9,7 milhões de toneladas. Em relação às áreas plantada e colhida, o IBGE projeta uma ligeira retração de 0,7% na comparação anual, registrando, em ambos os casos, uma extensão aproximada de 3,1 milhões de hectares (ha). Dessa forma, a produtividade média estimada dos grãos é de 3,1 toneladas por hectare, cerca de 17,7 % superior à do ano passado. “Este é um resultado que evidencia as políticas acertadas do governo da Bahia de estímulo à produção agrícola. Mesmo em meio à pandemia do coronavírus, este é o melhor resultado da série histórica da produção baiana de cereais, oleaginosas e leguminosas, muito superior à safra do ano passado”, ressaltou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro. A soja, cuja colheita está finalizada, teve sua estimativa atualizada para 6,1 milhões de ton., a segunda maior da série histórica do levantamento – inferior apenas à de 2018 (6,2 milhões de toneladas). Com isso, houve variação de 15,3% em relação ao volume produzido em 2019, com área colhida de 1,6 milhão de ha (2,6% acima da safra anterior) e rendimento médio de 3,8 ton./ha (12,4% maior que 2019). *Ler mais.