Isravan trocou candidato durante campanha e fez sucessor em Ibirapitanga

Era 30 de agosto de 2020. O Instituto Séculus divulgava uma pesquisa registrava em que apontava ampla vantagem do candidato Jean Assunção (PP), o Jé, à Prefeitura de Ibirapitanga. No cenário estimulado, em que a cartela com o nome dos candidatos é apresentada ao eleitor, Jé tinha 43,94%, Paulinho, candidato do atual prefeito Ravan, tinha 29,01% e Civanilton 7,04%. A vitória de Jé parecia, à época, uma questão de tempo, sobretudo em virtude da rejeição a Paulinho apontada na pesquisa, a maior entre os candidatos. A divulgação da pesquisa, no entanto, naquele momento, talvez não tenha sido a melhor estratégia. Com o resultado da sondagem eleitoral em mão, o atual prefeito Isravan Barcelos não titubeou e fez uma troca que acabou oxigenando o seu grupo político, incendiou a militância e deu uma nova dinâmica à campanha.

Junilson de Boró venceu as eleições municipais de Ibirapitanga

Saiu Paulinho como candidato a prefeito e entrou em seu lugar o ex-vereador Junilson de Boró, político simples assim como Paulinho, mas de longe – muito longe – mais carismático e habilidoso do ponto de vista político. Com a troca, Junilson, com o forte apoio de Ravan, que tem, conforme pesquisas de opinião, um governo bem avaliado, cresceu e acabou equilibrando a disputa. No fim, ganhou o pleito com apenas 144 votos de diferença. “Jé tem muito mérito, pois manteve uma disputa acirrada contra o candidato de um governo bem avaliado, e qualquer um dos dois candidatos poderia ter vencido o pleito. A decisão de Ravan de fazer a troca mostrou-se desde o início acertada e demonstrou que em política o vencedor só é conhecido após a divulgação pelo TSE, o apito final”, disse ao Ubatã Notícias um experiente diretor de Instituto de Pesquisa. Em tempo, a vitória de Junilson consagra Ravan como um dos grandes da política ibirapitanguense. (Ubatã Notícias)