Em agosto, Ministério da Saúde disse que doença havia sido “extinta” no Brasil


Oito meses após o Ministério da Saúde divulgar que o sarampo foi extinto no Brasil, três estados já apresentaram casos da doença. As ocorrências foram no Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul (ambas em março) e São Paulo (fevereiro), duas em pessoas que tiveram contato com o vírus no exterior. Uma francesa, de 28 anos, não-vacinada, foi diagnosticada em Campo Grande (MS), após viajar de ônibus por Rio de Janeiro, Paraná e São Paulo, com o mesmo sorotipo que circula em seu país.
Em Viamão, na região metropolitana de Porto Alegre (RS), uma menina de 9 anos, imunizada quando tinha nove meses, contraiu a enfermidade, idêntica à do MS, depois de viajar com a família para Iporã e Cascavel (PR). Para evitar surto, 111 doses foram aplicadas na escola onde ela estuda e no prédio onde reside. Já em Campinas (SP), um homem de 41 anos teve o sarampo ratificado assim que chegou de Orlando, nos Estados Unidos, em janeiro. Não há confirmação de que ele tenha sido vacinado. São Paulo não tinha registro da doença há seis anos.
Informações do UOL